• Magictour

Panamá exige quarentena de brasileiros e avalia investimento no turismo de vacina



A Autoridade de Turismo do Panamá e a Promtur Panamá (órgão oficial de turismo) realizaram nesta terça-feira (8) uma coletiva de imprensa para relançar o destino ao mercado de turismo do Brasil. Durante o encontro virtual, foram abordados temas como atrativos e novidades, além de todos os protocolos e medidas sanitárias para entrada no país. O CEO da Promtur, Fernando Fondevila, destacou o atual processo de chegada do turista brasileiro.

“Existem algumas restrições específicas para turistas da América do Sul, África do Sul e Reino Unido. Além de terem que apresentar um teste negativo de Covid-19 ao chegar ao Panamá (feito em até 72 horas antes), os turistas provenientes desta região farão um novo teste na chegada ao aeroporto de Tocumén e precisarão ficar três dias de quarentena”, disse o diretor. “Só depois de todo este processo, que o turista tem livre acesso para visitar o país”, completou Fondevila


O Ministro do Turismo do Panamá, Iván Eskildsen, por sua vez, afirmou que é altamente recomendado, porém não obrigatório, que todo viajante preencha uma declaração de saúde com todos os detalhes do seu estado atual. Com a pandemia controlada, o país espera alcançar a imunidade de rebanho até setembro e criar regras mais flexíveis para os turistas.

Em outubro do ano passado, quando as fronteiras foram abertas, o Panamá lançou uma campanha digital que foi divulgada nas redes sociais e outros meios de comunicação, com destaque para o ecoturismo sustentável, baseado no patrimônio verde e marítimo. “Desde aquela ocasião, o Panamá adaptou várias medidas de biossegurança para manter a pandemia controlada. Isso fez com que o país recebesse o selo de ‘Safe Travels’ do WTTC”, disse o ministro.

Turismo de vacina

O governo panamenho tem interesse em estimular o turismo da vacina. A estratégia está primeiro em conseguir um importante avanço da vacinação da população local, criando a imunidade de rebanho até setembro. “O governo estuda abrir essa possibilidade, mas é uma decisão que segue em constante revisão, baseada na estratégia de vacinação dos cidadãos panamenhos”, destacou o CEO da Promtur Panamá, Fernando Fondevila.

Retorno aos níveis pré-pandemia em 2023

O Panamá recebeu 2,5 milhões de turistas em 2019, número que deve se repetir, de acordo com o Governo do Panamá, a partir de 2023. “O ano de 2021 é de recuperação, estamos revisando estes números, na verdade, porque a pandemia acabou se estendendo além do que esperávamos, mas somos otimistas e logo esperamos respostas positivas do mercado. Recentemente tivemos numa feira presencial na Espanha (Fitur Madri), onde fomos muito bem recebidos. Temos tudo para crescer mais rápido que outros destinos do continente e retomar os números de 2019 já em 2023”, destacou Iván


Fonte: Mercado e Eventos

BLOG

MAGICTOUR