• Magictour

Viagens domésticas impulsionam recuperação do Turismo no Brasil

De acordo com dados da Amadeus, os brasileiros estão realizando muito mais buscas de viagens para as férias de julho do que no ano passado. Alguns trechos origem-destino, como a ponte aérea São Paulo-Rio de Janeiro, tiveram um aumento de mais de 100% nas buscas por passagens aéreas nesse período, tendência vista — em maior ou menor grau — em todos os grandes destinos domésticos.


O levantamento foi feito a partir das procuras feitas no Brasil entre 1º de maio e 23 de junho de 2021, comparadas com o mesmo período do ano passado. Os números ainda estão aquém do período imediatamente anterior à pandemia, mas já se nota que os viajantes estão retomando seus planos.


Trecho mais buscado do País, São Paulo-Rio de Janeiro registrou um aumento de 105% nas buscas por passagens aéreas. A viagem inversa também mostrou grande crescimento, de 81%, ficando na terceira posição geral. A vice-liderança absoluta de trecho mais buscado ficou com São Paulo-Salvador, também com um crescimento significativo, sendo de 125%.


Entre os 20 mais buscados, os seguintes trechos também apresentaram crescimento de mais de 100% na demanda para as férias do meio do ano, em comparação ao mesmo período de 2020: São Paulo-Porto Alegre (170%), São Paulo-Maceió (126%), Brasília-São Paulo (155%), Brasília-Rio de Janeiro (232%), Porto Alegre-São Paulo (147%), São Paulo-Brasília (100%), São Paulo-Natal (180%) e Porto Alegre-Rio de Janeiro (184%).


Entre os 50 trechos domésticos mais buscados, o que teve maior crescimento no período foi Goiânia-Rio de Janeiro, com 296% a mais de buscas em relação ao ano anterior. Já o que teve o menor crescimento foi Recife-Rio de Janeiro, com 30%. Ainda assim, todos os destinos mostraram aumento da demanda ano contra ano.

Quanto à duração das estadas, segundo o levantamento da Amadeus, o período de diferença mais comum entre a ida e a volta foi de 14 dias, seguido por quatro e sete dias, respectivamente. Tal dado se refere tanto a voos nacionais como internacionais.


“Esses dados mostram que as viagens estão muito vivas no Brasil e que há uma grande demanda reprimida. Seja por conta do aumento da vacinação, da recuperação econômica acima do esperado, ou pelas medidas sanitárias tomadas por hotéis, companhias aéreas e aeroportos, é um fato que os consumidores estão ansiosos por sentir novamente o prazer de viajar. Estamos observando esse fato se replicar também nas reservas, o que tem mostrado o quanto o setor é resiliente e está pronto para decolar novamente”, diz diretor comercial da empresa para a América do Sul, Paulo Rezende.


DESTINOS INTERNACIONAIS X ABERTURA

Em contraste com os destinos domésticos, os internacionais mostram em sua maioria uma queda nas buscas em relação ao mesmo período do ano anterior, principalmente pelas dificuldades impostas por várias nações para a entrada de brasileiros, o que desestimulou a pesquisa por passagens aéreas para a maioria dos destinos.


Quase todas as cidades internacionais entre as 50 mais buscadas em geral pelos brasileiros apresentam queda nas buscas, puxadas pelo trecho Rio-Lisboa, com a maior queda, de 49%. Também apresentaram decréscimo no número de buscas São Paulo-Paris (-45%), São Paulo-Miami (-37%), São Paulo-Lisboa (-30%) e São Paulo-Nova York (-11%).


Existe, porém, um destino que mostrou variação muito positiva em relação ao ano anterior: Cancún. A cidade costeira mexicana foi a que teve maior crescimento nas buscas entre as 50 com maior interesse dos brasileiros, com um aumento de 324,44% do trecho São Paulo-Cancún ante 2020.


Fonte: Panrotas

BLOG

MAGICTOUR