• Magictour

Lufthansa oferece acesso gratuito à sala VIP para passageiros que utilizam ‘passaporte da saúde’

Apesar do Brasil, que está na contramão dessa tendência, a demanda por viagens internacionais continuam aumentando em todo o mundo. Por isso, a Lufthansa está facilitando a vida dos passageiros nos voos transatlânticos para os Estados Unidos. A partir de agora, os passageiros que saem da Alemanha e têm permissão para entrar nos Estados Unidos, podem fazer um teste para a COVID-19 com o laboratório Centogene, e receber seus resultados direto em um aplicativo, facilitando assim o processo de check-in.

Mais facilidade para os viajantes

O laboratório Centogene está convenientemente localizado no Aeroporto de Frankfurt. Isso se aplica a todos os voos da Lufthansa de Frankfurt para os Estados Unidos, bem como aos via Frankfurt que partem de Hamburgo, Colônia, Berlim e Düsseldorf.

Esse é mais um passo que a companhia está tomando para tornar as viagens internacionais mais fáceis durante estes tempos difíceis. Além do novo certificado digital, a companhia aérea recomenda que seus passageiros continuem a levar seus certificados impressos originais com eles durante a viagem até novo aviso.


Como funciona

Os clientes podem baixar o aplicativo CommonPass em seus celulares, em seguida, fazer upload dos resultados do teste após receber um código de acesso da Lufthansa, via e-mail, 72 horas antes da partida. O aplicativo compara automaticamente os certificados de teste com as restrições de entrada atuais do país de destino e cria um certificado de viagem com base nisso, desde que seja um documento de teste válido para o destino. O certificado exibe apenas as informações relevantes, como o resultado do teste, o método do teste, o período de validade e um contador de horas desde o momento do teste e, portanto, não revela nenhuma outra informação pessoal de saúde.

Além disso, os passageiros da Lufthansa que usarem o CommonPass antes de seus voos para os EUA recebem acesso gratuito ao Senator Lounge no Aeroporto de Frankfurt entre 8h e 12h45, horário local, pela manhã.

Além disso, o CommonPass não se destina apenas a embarque no aeroporto, mas também adota uma abordagem intersetorial. Num futuro próximo, o valor agregado para os viajantes será ainda maior, na medida em que outros estabelecimentos, como salas de concerto ou cinemas, serão capazes de integrar os resultados dos testes para entrada nos estabelecimentos.


Pré-verificação de testes

Desde fevereiro, os viajantes da Lufthansa têm a opção, 72 horas antes da partida em determinados voos, de enviar seus resultados de teste da COVID-19 e documentos de imigração para um Centro de Suporte de Entrada de Saúde do Grupo Lufthansa especialmente realizado por meio de um formulário de contato.

Após a verificação, os viajantes recebem um e-mail confirmando que o teste e os demais certificados atendem aos requisitos de entrada ou feedback se os documentos não forem suficientes.

Novamente, a companhia sugere que os passageiros ainda levem uma cópia física dos documentos durante a viagem, pois fornecem segurança adicional e ajudam a agilizar o processo de check-in e embarque.


Fonte: Passageiros de Primeira

BLOG

MAGICTOUR